Criminosos estariam se passando por funcionários da secretaria para roubar informações dos proprietários de pontos comerciais na cidade.

Com a paralisação dos médicos, cerca de 70% dos atendimentos estão suspensos, penalizando a população mais pobre que acessa as UPAs na periferia de Belém. A deputada federal Alessandra Haber acionará o Ministério Público Federal para investigar o que está sendo feito com 150 milhões que o Ministério da Saúde enviou para a Prefeitura de Belém.