Operação "Harpocrátes" fiscalizou 23 bares na região metropolitana de Belém.

O investigado teria compartilhado mais de 30 mil mídias de conteúdo abusivo infantil, necrofilia, incesto, e zoofilia.