Kuririn foi preso por meio do trabalho de inteligência e ferramentas tecnológicas que as equipes da Secretaria de Segurança Pública do Pará (Segup) e de Goiás fizeram encontrar o foragido.

O alvo criava grupos em aplicativos de mensagem e oferecia para venda “packs” contendo pornografia infantojuvenil, além de filmes e séries diversos.

Em ano de COP-30 no Pará, a Grande Rio divulgará a cultura paraense para o Brasil no Carnaval do Rio de Janeiro.